Pulseiras Holográficas




Nos últimos meses diversos alunos tem me questionado sobre as pulseiras “Power balance” (para quem não conhece é uma pulseira de silicone que dizem melhorar o equilíbrio, a força e a flexibilidade), e que seriam ideais para o treinamento funcional.
 Eu não posso afirmar que funciona ou que não funciona pois eu não fiz nenhum estudo a respeito, só posso falar sobre a minha experiência pessoal: comigo não funcionou.

Sou cético quanto a produtos que prometem muita coisa, ainda mais quando se fala em aspectos que melhoram o desempenho esportivo. Procurando no Pubmed, não achei nenhuma referência sobre o assunto.

O que acho é que a empresa é uma boa em marketing pois ouve-se que a pulseira foi criada por um cientista da NASA (qual é o nome desse cientista?),  ouvimos também que o holograma é feito em uma frequência especial (um aluno que é doutorando em física me disse que hologramas não emitem ondas).
No link abaixo tem professor falando sobre os benefícios
http://www.divirta-se.uai.com.br/html/sessao_23/2010/05/10/ficha_hit/id_sessao=23&id_noticia=23795/ficha_hit.shtml

As ver o segundo vídeo eu fiquei espantado como um colega educador físico pode citar como desculpa que não existe pesquisa pois gastaria muito dinheiro,  existe diversos protocolos de teste que utilizam poucos materiais, teste de 1RM (para força) ou banco de Wells (para flexibilidade) por exemplo, toda academia possui meios para fazer estes teste não gastando nada.

Enquanto eu estava procurando informações para escrever este post achei uma pseudociência chamada de: “applied kinesiology”



Se você leu com atenção percebeu que eu coloquei pseudociência porque já foi comprovado que é tudo balela. Do site: http://www.quackwatch.com/01QuackeryRelatedTopics/Tests/ak.html eu retirei o trecho a seguir:

“Some people who undergo AK muscle-testing report that although they resisted as hard as they could, the practitioner was still able to pull down their arm. Differences from one test to another may be due to suggestibility; variations in the amount of force, leverage, or follow-through involved; and/or muscle fatigue. Distraction can also play a role. (Touching another part of the body just before pulling down the arm may cause the patient to focus less on resisting.) But trickery (deliberate or unconscious) may also be a factor. A sudden slight upward movement can cause a "set" muscle to relax so that it can be immediately pulled downward. I have found that when this is done quickly, the person being tested is unlikely to detect the upward motion. Try this on a friend.
Algumas pessoas que se submetem a testes relatório AK-muscular que, apesar de eles resistiram tão duro quanto eles podiam, o praticante ainda era capaz de puxar para baixo seu braço. Diferenças de um teste para outro pode ser devido à sugestionabilidade; variações no valor de, a alavancagem vigor, ou follow-through envolvidos, e / ou fadiga muscular.Distração pode também desempenhar um papel. (Tocando em outra parte do corpo, pouco antes de puxar para baixo do braço pode levar o paciente a se concentrar menos em resistir.) Mas malandragem (deliberada ou inconsciente) também pode ser um fator. Um ligeiro ascendente movimento brusco pode causar um "set" músculo a relaxar para que possa ser imediatamente puxado para baixo. Descobri que quando isso é feito rapidamente, a pessoa que está sendo testado é improvável para detectar o movimento ascendente. Tente isto em um amigo.” (se achar algum erro na tradução culpe o tradutor do google =D)
Quem viu os testes do vídeo acima, não tem como negar que eles são muito parecidos e já que o: “applied kinesiology” já foi desmentido... bom deixo pra você tirar sua próprias conclusões.

Até a próxima
Treine FUNcionalmente!

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

 
Real Time Web Analytics