Tecnologia Treinamento Funcional


Desde criança eu sempre fui apaixonado por equipamentos eletrônicos: brinquedos, walkman, discman, mini games, gameboy e vídeo games em geral fizeram parte da minha infância e adolescência e continuam no meu dia a dia com: celular, mp3 player, tablet, notebook. Atualmente estes equipamentos
estão presentes no cotidiano de cada um, e a grande maioria é totalmente dependente deles e não vive mais sem eles.

Mas o que isso tem haver com o treinamento funcional?  Na verdade não tem haver só com o treinamento funcional, tem haver com todo e qualquer tipo de treinamento. Atualmente estes aparelhos eletrônicos podem ser de grande ajuda em um programa de treino, vou falar alguns deles.
Ipod Nano 6ª geração

Quando se fala em mp3 player parece um equipamento meio óbvio, afinal utilizar música como forma de motivação para treinar não é novidade. Contudo eu coloquei o ipod nano de 6ª geração pois nesta versão a Apple incorporou a função de pedômetro,  o que pode ser útil para fazer os 10 mil passos. E contar as colorias durante uma caminhada.  Mas não é só isso, o pedômetro tem ligação com o Nike+**, que contabiliza seus passos e transforma em pontos que vão desbloqueando locais (como se fosse um jogo de vídeo game). É criado um ranking de pontuação classificando quem andou e acumulou mais passou durante o dia, é possível comparar seu progresso com amigos que também utilizem o pedômetro.


Outra função que pode ser utilizada no Ipod nano é utilizar o sistema Nike+, que é um kit que pode ser comprado e vem com um sensor para ser colocado no tênis e um receptor para colocado no ipod nano (é possível utilizar com o ipod touch também), o kit faz com que seja possível quantificar a distância em uma corrida de rua, além de dar o seu “pace”. Da mesma forma que no pedômetro ele utiliza a rede Nike+ para fazer uma interação social que pode transformar as corridas em competições entre amigos, é possível traçar desafios e metas, que ao cumprir são recompensados com medalhas (no mesmo sistema de troféus e conquistas dos vídeo games).

Indo para equipamentos mais específicos de treino, um que acho bem interessante é o flowlink da polar. Quem pratica atividade física sabe da importância de utilizar um monitor de freqüência cardíaca que além dos batimentos também podem contar as calorias o tempo de duração dos treinos. Esse sistema da polar permite que você passe os dados coletados durante os treinos criando gráficos onde é possível analisar o desempenho de cada dia de treino.


Outro equipamento interessante que eu não tive a oportunidade de testar, é um lançamento da Nike, chamado de “fuel band”,  nele colocamos uma meta de gasto que queremos, e a medida que vamos nos movimentando ele vai contabilizando os pontos. Ele tem luzes que indicam como está o progresso, vermelho, amarelo e verde, longe da atingir a meta, no meio do caminho e após atingir a meta.

Mas qual é a relação desses equipamentos com o treinamento funcional?
Tempos atrás e em todo post eu coloco na assinatura: “Treine FUNcionalmente”,  eu acredito que se acharmos uma atividade que seja divertida, isso por si só vai transformar aquilo em um treino funcional, pois é o que vai funcionar para você. Não adianta fazer uma atividade física, porque seu amigo faz e dá certo ou porque você viu algo em uma revista e deu certo. Cada um tem achar uma atividade que de prazer em fazer. As pessoas normalmente encontram essa satisfação com o treinamento funcional pois ele se adapta aos objetivos e necessidades individuais.


**Sistema Nike+ (é praticamente uma rede social que permite a interação entre todas as pessoas que utilizam o sistema, podendo até interagir com o facebook)
Até a próxima 

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

 
Real Time Web Analytics