Treinamento Funcional Ou Treinamento Desportivo?

Hoje o treinamento funcional deixou de ser algo novo que poucas pessoas realizam e já é uma realidade pelo menos para quem frequenta uma academia, quem não faz um exercício funcional, já fez, conhece alguém que faz ou pelo menos já viu alguém fazer.  Mas agora a bola da vez é fazer treinos funcionais específicos para modalidades esportivas. Ouvimos falar em treino funcional para o futebol, para o jiu jitsu,
para o mma, para o tênis e por ai vai.

Chamar esse tipo de treino de funcional é um erro conceitual, no meu entender ao pensar em treinos com o foco no desempenho esportivo estamos tratando de preparação física esportiva, que tem uma disciplina na graduação (pelo menos na minha época tinha) chamada de treinamento desportivo.  Nesta disciplina aprendíamos a verificar as necessidades de cada esporte, as capacidades e habilidades físicas utilizadas, os meios e métodos de treinamento e a montagem da periodização.

Priorizar o movimento frente a isolar os músculos não é novidade para quem trabalha com preparação física, também não é novidade o uso de escadas de treino, elásticos e cintos de tração, se perguntar para preparadores físico de futebol com mais experiência com certeza eles já utilizavam esses equipamentos, antes do hype do treinamento funcional.

A novidade talvez esteja na utilização de bases instáveis, que aumentam a dificuldade dos exercícios (mas não podemos esquecer que isso não é sinônimo de eficiência) e mudam um pouco a dinâmica do treino.

Eu acredito que a confusão se deu principalmente na origem e implementação do treinamento funcional, que se olharmos a fundo começou ligado a esportes de luta que normalmente não tem um profissional dedicado a preparação física, quem tinha esse papel era o “mestre”, que muitas vezes não tinha a formação como educador físico e os exercícios que ele utilizava como preparação física eram os mesmos que o mestre dele tinha passado para ele.  Ao montar um treino funcional, isso com certeza era mais bem estruturado e melhorou o rendimento de lutadores.

Treinamento funcional  é direcionado para aqueles que querem melhorar a qualidade de vida, em outras palavras, pessoas comuns que não tem como objetivo o desempenho esportivo. Com eles podemos utilizar toda a metodologia do treinamento desportivo adaptado para as atividades cotidianas mas tem buscar um pico de performance (sem ter um mesociclo competitivo) e com objetivos mais gerais. Já para atletas que buscam melhoria de performance, o treinamento deve ser desportivo, pois precisamos de um mesociclo competitivo e temos objetivos e gestos motores mais especificos.

Como disse antes é só um erro na conceituação, na prática continua a mesma coisa, para um aluno/cliente nada muda, mas para quem prescreve o treino essa diferença tem que ficar clara.
Até a próxima 

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

 
Real Time Web Analytics