O que é CrossFit

Minha visão sobre o CrossFit

Ondulação com Corda

Conhece o treino com cordas navais?

Informações Sobre Cursos

Clique aqui para saber as próximas datas

Desafio 100 dias de burpee! (regras)


 
Aqui está uma apresentação com as regras da brincadeira do desafio.

Para visualizar vá clicando no botão "play" (triangulo) ou clique em "more" e depois em "autoplay"




Para mais informações clique aqui
Grupo do desafio no facebook
1ºdia

2ºdia

3ºDia

4ºDia

5ºDia

6ºDia

7ºDia

8ºDia

9ºDia

10ºDia

11ºDia

12ºDia

13ºDia

14º Dia

15º

16º

17º

18º

19º

20º

21º

22º

23º

 24º

25º

26º

27º

28º

 29º

30º

31º

32º

33º

34º

 35º

36º

37º

38º

39º

40º

41º

42º

43º

44

45

46

47


48

49


50

51

52

53

54

55

56

57

58

59

60

61

62

63

64

65

66

67

68

69

70

71

72


73


74

75

76

77

78

79

80

81

82



83

84

85

86

87

88



89

90

91

92

93

94

95

96

97

98

99

100

Lançando um novo desafio: Assistir aos 100 videos!


Até a próxima
Treine FUNcionalmente!

Treinamento funcional e emagrecimento


Quando um cliente tem o objetivo de emagrecer será que é adequado ficar aumentando a carga da mesma forma que um cliente que tem o objetivo de hipertrofia? E ai não falo só com treinamento funcional mas na musculação tradicional.

No treino para hipertrofia se está leve coloca mais carga. Mas para em treinos com objetivo de perda de peso isso pode não ser uma boa estratégia. Isso porque um treino para perder peso normalmente vem acompanhado de uma dieta e um balanço calórico negativo (ingere menos calorias do que o metabolismo gasta). Quando se está perdendo peso não temos controle sobre o que é perdido, se perde gordura, mas também é perdido massa magra (múculos).

Se a massa magra também diminui é lógico que a força diminui, e se aumentamos o número de “tijolinhos”  do exercício acabamos por fazer a as estruturas da articulação (ossos, cartilagens e ligamentos) terem que aumentar sua participação no auxilio da sustentação da carga do exercício.  Em um primeiro momento isso pode gerar apenas um desconforto, mas pode evoluir para uma lesão, o grande problema é que esse desconforto pode ser confundindo com a dor tardia e não é dada a devida atenção até que algo como uma tendinite ou outra lesão apareça.

A solução pode estar em utilizar o peso relativo ao invés de usar carga absoluta. Peso relativo é uma conceito muito utilizado em competições que envolve levantamento de peso e funciona da seguinte forma:  por exemplo em um competição de supino um atleta de 80 kg levanta 80kg, ele tem o peso relativo de 1 (divide o peso levantado pelo peso corporal) e outro atleta levanta 90kg mas pesa 100kg, seu peso relativo é 0.9. Isso mostra que na carga absoluta o segundo é mais forte, mas na carga relativa é o primeiro atleta.

Trazendo para o cliente que esta emagrecendo, imagine que no começo dos treinos ele pesava 100kg e fazia um exercício com 40kg, o peso relativo era de 0.4, dois meses depois ele passou a pesar 80kg e a carga subiu para 50kg o peso relativo foi para 0.625,  levando em conta que ele perdeu peso e com isso um pouco de massa magra será que as estruturas se adaptaram para um aumento de mais de 50% na carga relativa?  Pode até ser que sim, mas como vamos garantir isso? Não é melhor prescrevermos o exercício de uma forma que é mais segura?

Eu tenho feito isso com meus clientes e o numero de queixas de desconforto em articulações praticamente desapareceu.  Porém dá muito mais trabalho, pois é necessário calcular a carga relativa de cada exercício que você prescreve.

O que costumo a fazer é controlar uma série por tempo e não por repetições e mantenho o mesmo peso, por exemplo 20 segundos de agachamento com 20 kg. Ao fazer o controle por tempo percebemos a melhora através do numero de repetições ,  com o passar do tempo o cliente provavelmente vai aumentar o numero de repetições e por conseqüência a intensidade do exercício.

OBS. a imagem do inicio não tem nada haver com o assunto do post, é só um preview do próximo =D

Até a próxima
Treine FUNcionalmente!

Desafio 100 dias de Burpee

Sei que todo mundo odeia, mas é um bom exercicio funcional. Tenho certeza que quem conseguir completar o desafio, vai passar a ver o burpee com outros olhos.

Aqui estão os detalhes para o desafio:

Regras do burpee para o desafio dos 100 dias.

1- peitoral toca o solo
2- os dois pés saem do chão (salto)
3- mãos se encostam acima da cabeça





100 de burpee, a cada dia acrescentar 1 burpee durante 100 dias.
ex. primeiro dia, 1 burpee;
 segundo dia, 2 burpees;
terceiro dia, 3 burpees;
E assim vai até o centésimo dia com 100 burpees


 O desafio começa no dia 31 de Agosto e termina no dia 8 de Dezembro.

Quem não for fazer na academia pode filmar e trazer  ou colocar no youtube para validar. Para mais detalhes é só perguntar.

Os meus burpees vou registrar em outro blog.

Boa sorte a todos!

Até a próxima
Treine FUNcionalmente!

Aquecimento no treinamento funcional

Recentemente alguns termos como: “dynamic stretching” (alongamento dinâmico), “dynamic warm-up” (aquecimento dinâmico) tem aparecido relacionados ao treinamento funcional. Mas antes de comentar sobre eles acho interessante falar um pouco sobre a função do aquecimento no inicio de um treino.  

Quando vamos submeter nosso corpo a

Treinamento Funcional e o Parkour



O parkour é uma atividade fisica que utiliza os obstáculos urbanos como um desafio para o corpo, existe uma variação chamada de "free running" em que não basta transpor um obstáculo urbano mas tem que dar um toque acrobático, enquanto o parkour se foca mais na eficiência o free running se foca na parte plástica.

Pessoalmente, minha experiência com essa modalidade beira o 0%, tirando as brincadeiras na infância de subir e descer nos brinquedos de praças e parques, nunca tentei fazer essa coisas, mas acho que seria muito legal correr a noventa graus em um muro.

Analisando os movimentos não

 
Real Time Web Analytics