Cansado do arroz com feijão [+Pular corda]


Um dos objetivos do treinamento funcional é treinar movimentos. É importante para todo praticante de atividade fisica, seja o treinamento funcional ou treinamento tradicional, a variação de exercicios e de metodos de treinamento aplicado. Muitas vezes as pessoas se cansam de uma atividade
justamente por realizar durante meses (e as vezes anos) fazendo as mesmas coisas, tem muita gente que se apaixona por uma modalidade como spinning, faz aulas todo dia, até que chega uma dia que se cansa e para de fazer e as vezes até criando uma repulsa com o a modalidade.

As vezes um aluno fica sempre fazendo a mesma coisa simplesmente por não conhecer outras modalidades de atividade fisica e cabe ao professor (treinador ou personal) apresentar outras formas de treinar. Pense em alguém que a vida inteira come todo dia arroz com feijão, e um dia alguém lhe ofereça um arroz com strogonof, em outro macarrão, depois churrasco. Será que esse aluno vai querer continuar comendo só arroz com feijão?
Uma das vantagens que eu vejo no treinamento funcional é dar uma maior variabilidade para o aluno na forma de treinar. Mostrar para os alunos que eles não precisam ficar fazendo os mesmos exercicios todos os dias. Particularmente eu acho ficar todo dia fazendo musculação e esteira e o mesmo que comer arroz com feijão todo dia, não que eu não goste de arroz com feijão, mas todo dia a mesma coisa chega um momento que cansa.

Abaixo deixo um video com uma sugestão de exercicio para substituir a esteira ou a bicicleta ergométrica.


Acho a corda um ótimo equipamento de treino, pode ser utilizado com iniciantes, intermediários e avançados. Para iniciantes eu sempre recomento foca o objetivo no aprendizado motor e na resistência,   trabalhando com séries de saltos. Salta 5 vezes, descansa, salta mais 5 e vai aumentando a quantidade de saltos até conseguir ficar 1 minuto direto. Com intermadiários já dá para trabalhar com coordenação motora e velocidade. Com avançados podemos trabalhar com pliometria com saltos duplos, triplos, quadruplos... A corda também pode servir de exercicio de aquecimento, ou pode ser uma estação em um circuito. 

As vantagens são: seu custo que é baixo (entre 20 e 50 reais), não precisa de um espaço amplo e permite uma grande variabilidade de movimento (pode saltar com 1 pé, alternando os pés, cruzando, com pulo duplo e por ai vai.) e prevenção de osteoporose. A corda não é indicada para obesos ou quem tem um histórico de lesão em articulaões de membros inferiores ou coluna (em um primeiro momento, depois de tratada não há contra indicação).
Alguns dizem que a corda "queima" mais calorias do que a corrida ou pedal. Isso é uma meia verdade, como já disse no post sobre perda de peso, o gasto calorico depende da intensidade do exercicio. O que se pode dizer é que a corda, por envover salto, faz com que a intensidade seja naturalmente alta, mas não quer dizer que 30 minutos esteira "queima" menos calorias do que 30 minutos saltando corda.

Alias, estes 30 minutos são a recomandação máxima de tempo que aparece em algumas literaturas (fico devendo a referência). Isso se deve ao grande número de saltos e a incidência de impacto nas articulações, mas já adianto que não é nada fácil manter os saltos por 30 minutos.


Até a próxima
Treine FUNcionalmente!

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

 
Real Time Web Analytics